Agendar Consulta | (11) 94007-6113
Fechar
Icone Newsletter
Inscreva-se na nossa newsletter

Inscreva-se e receba em primeira mão novidades e materiais exclusivos sobre Reprodução Humana produzidos pela Dra. Fernanda Valente.

Fique tranquilo que o seu e-mail estará a salvo conosco. Nós também não gostamos de SPAM!
Nome completo:

Dosagens Hormonais

1430


Os hormônios têm um papel fundamental no corpo humano, em especial para a reprodução. Na mulher, são os hormônios que controlam o ciclo menstrual, incluindo o crescimento dos folículos e a ovulação. No homem, os hormônios são responsáveis pela produção dos espermatozoides. Dessa forma, distúrbios hormonais podem causar a infertilidade, problema grave que requer tratamento.

Algumas dosagens hormonais podem ser realizadas em homens e mulheres como parte da avaliação da função reprodutiva. Se alguma oscilação for detectada, é importante fazer o tratamento adequado. Esses níveis hormonais são medidos por meio da coleta de exames de sangue.

Alguns hormônios são fundamentais para a fertilidade e muitos deles são secretados e controlados pela glândula hipófise, estrutura localizada no cérebro. Outros são secretados pelas próprias gônadas (testículos e ovários). No caso do homem, o principal hormônio é a testosterona, responsável pelas características masculinas e pela produção dos espermatozoides, gametas masculinos ejaculados durante a relação sexual que precisam chegar ao óvulo para fecundá-lo. Já a mulher tem alguns hormônios importantes, que controlam o ciclo menstrual e a preparação para uma possível gravidez. São eles o hormônio folículo-estimulante (FSH), o hormônio luteinizante (LH), os estrógenos (em especial o estradiol) e a progesterona.

O homem também produz esses hormônios femininos e a mulher produz a testosterona, mas em quantidades mais baixas.

Todos esses hormônios são produzidos pelo sistema endócrino do corpo humano, que é formado por diversas glândulas, como hipófise, hipotálamo, ovários, pâncreas, suprarrenais, testículos e tireoide.

Indicações

As dosagens hormonais são indicadas para todos os casais que estejam com diagnóstico de infertilidade ou com dificuldades de engravidar já há algum tempo e precisem investigar as causas da condição.

Avaliação hormonal

Tanto o homem como a mulher podem fazer os exames de dosagens hormonais.

Como o corpo libera uma quantidade enorme de hormônios, muitas alterações podem representar distúrbios hormonais, desde alterações do ciclo menstrual, mudança de apetite e peso corporal, fadiga, disfunção erétil, até distúrbios do sono e humor.

Avaliação hormonal feminina

De forma simplificada, os principais hormônios implicados com o ciclo menstrual e ovulatório e, consequentemente, com a fertilidade feminina são: FSH, LH, estradiol e progesterona. Além desses, é comum também avaliar os hormônios da tireoide e a prolactina, pois, quando alterados, podem trazer consequências à ovulação. O hormônio anti-mülleriano, produzido nas células da granulosa dos ovários, é de grande utilidade para avaliar a reserva ovariana e também deve ser dosado, sempre que possível.

O FSH ou hormônio folículo-estimulante é secretado pela hipófise e estimula a produção de estrogênios nos ovários, tendo duas funções principais em diferentes momentos da vida da mulher. Inicialmente, na puberdade, participa das mudanças no corpo feminino, dando-lhe suas características peculiares. Já depois da puberdade, a principal função do hormônio é a de estimular o crescimento dos folículos no momento correto do ciclo menstrual. Se os níveis de FSH estiverem mais altos do que o normal, a reserva ovariana pode estar baixa. Por outro lado, níveis muito baixos de FSH podem ser indício de distúrbio no hipotálamo e/ou na hipófise.

O LH ou hormônio luteinizante tem a principal função de promover o amadurecimento do folículo dominante e assim provocar a ovulação. O LH é secretado pela hipófise e um distúrbio em sua produção pode desencadear quadro de anovulação, impossibilitando a fecundação.

Já o estradiol, principal estrogênio, é produzido pelos ovários antes da ovulação e sua principal função é preparar o endométrio para receber o embrião. Sua dosagem aumenta naturalmente ao longo do crescimento dos folículos. Assim como ocorre com os níveis baixos de LH, uma deficiência na produção de estradiol pode levar à anovulação.

O último hormônio fundamental para o corpo feminino e para a fertilidade é a progesterona, que também é responsável pela preparação do endométrio para que o embrião possa se fixar. A tendência é que os níveis de progesterona aumentem após a ovulação e reduzam caso não haja a fecundação. Se houver a fecundação, a produção de progesterona se mantém para que a gestação se desenvolva.

Avaliação hormonal no homem

A testosterona é o principal hormônio masculino. Ela dá ao homem suas características masculinas e também estimula a produção de espermatozoides pelos testículos. Dessa forma, ela é a principal responsável pela fertilidade do homem.

Se ela não estiver em sua dosagem adequada no sangue, pode gerar uma série de efeitos, como perda da libido e de massa muscular e óssea, dificuldade de ereção, fadiga, distúrbios de humor, memória e sono e, finalmente, infertilidade.

Nesses casos, é importante procurar um médico, fazer os exames e dar início ao tratamento o quanto antes.

 


Compartilhe:

Facebook Whatsapp Linkedin

Último Post:


Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de