Agendar Consulta | (11) 94007-6113
Fechar
Icone Newsletter
Inscreva-se na nossa newsletter

Inscreva-se e receba em primeira mão novidades e materiais exclusivos sobre Reprodução Humana produzidos pela Dra. Fernanda Valente.

Fique tranquilo que o seu e-mail estará a salvo conosco. Nós também não gostamos de SPAM!
Nome completo:
Hidrossalpinge: saiba tudo sobre a doença

Quais são os sintomas da orquite?

85


A infertilidade masculina pode ser causada por fatores diversos, e seu tratamento depende do diagnóstico. Infecções e inflamações que ocorram no sistema reprodutor masculino podem afetar seu funcionamento, comprometendo a fertilidade. Essas infecções podem ser sexualmente transmissíveis (ISTs), como a clamídia e a gonorreia, que resultam em processos inflamatórios, como a orquite.

As inflamações nos testículos podem ser agudas ou crônicas e ser causadas principalmente por agentes infecciosos ou traumatismos. Os testículos são responsáveis pela produção dos gametas masculinos, denominados espermatozoides, e de hormônios, como a testosterona.

Inflamações e infecções nessa região podem ter forte impacto na qualidade de vida do homem e em sua fertilidade. Neste texto, explicamos o que é orquite, quais são seus principais sintomas e qual o tratamento indicado.

O que é orquite?

Orquite é um termo que denomina de forma genérica qualquer tipo de inflamação nos testículos. Trata-se, portanto, de uma doença exclusivamente masculina. Ela é mais frequentemente causada pelo vírus da caxumba.

No entanto, também pode ser causada por traumatismo local ou torção dos testículos. Essa inflamação ocorre em um dos testículos ou nos dois e sua classificação é feita de acordo com a progressão da inflamação, como aguda ou crônica.

Também pode afetar os epidídimos – condição chamada orquiepididimite –, que são ductos conectados aos testículos nos quais os espermatozoides ficam armazenados para seu amadurecimento logo após sua produção. É nessa etapa que adquirem motilidade, ou seja, a capacidade de se movimentar, essencial para que cheguem ao óvulo e o fecundem.

Depois, são transportados pelos canais deferentes para se misturarem ao líquido seminal produzido pelas vesículas seminais e próstata.

Dependendo do caso, a orquite pode causar infertilidade, uma vez que prejudica a produção dos espermatozoides (espermatogênese).

Sintomas da orquite

A orquite pode ser aguda ou crônica. A orquite crônica costuma ser assintomática. Nesses casos, o homem pode vir a sentir apenas uma leve dor ou desconforto durante a realização de exames físicos.

Já a orquite aguda está relacionada a alguns sintomas. Dores agudas na região dos testículos podem ser um sinal da infecção. Homens com orquite também podem apresentar inchaço e vermelhidão nos testículos.

Outro sintoma relacionado é a presença de sangue na urina ou no momento da ejaculação. Alguns pacientes com orquite se queixam, ainda, de febre e sensação de mal-estar.

A orquite pode causar náusea e dores musculares. Quando está relacionada à caxumba, seus sintomas tendem a aparecer cerca de sete dias após o inchaço no rosto característico da doença.

É importante que, na presença desses sintomas, um médico seja consultado imediatamente, principalmente em casos de homens na puberdade, uma vez que a partir dessa fase o homem já pode ter sua fertilidade comprometida por causa da doença.

Exames e diagnóstico da orquite

O diagnóstico da orquite se inicia pela suspeita médica após relato dos sintomas. Então, o exame físico deve ser feito a fim de avaliar os testículos. O médico pode solicitar exames de urina e de sangue para verificar a presença dos agentes causadores da doença.

Em alguns casos, solicita o ultrassom dos testículos para auxiliar no diagnóstico. Além disso, a fim de decidir qual tratamento é o mais adequado, podem ser solicitados, ainda, outros exames complementares.

Muitos sintomas da orquite são genéricos, podendo ser causados por outras doenças. Por isso, esses exames se fazem necessários para um diagnóstico definitivo, auxiliando o profissional na escolha do tratamento mais adequado.

Tratamentos e reprodução assistida

A orquite tem cura e, quanto antes seu tratamento for realizado, mais eficiente ele será. Quando a origem da doença é bacteriana, ela pode ser tratada com a administração de antibióticos.

A orquite causada por vírus é tratada com analgésicos, repouso completo e compressas de gelo, que visam aliviar a dor e reduzir o inchaço na região dos testículos. A abstinência sexual é recomendada durante o tratamento.

Essa inflamação pode causar atrofia dos testículos e levar à infertilidade. Homens que desejam ser pais devem procurar um médico para realizar um espermograma, exame que avalia as condições seminais.

Em casos de diagnóstico de infertilidade, pode-se recomendar a técnica de reprodução assistida fertilização in vitro (FIV), uma vez que esse tratamento, com altas taxas de sucesso, conta com procedimentos complementares desenvolvidos para superar problemas de infertilidade masculina relacionados à quantidade de espermatozoides no sêmen, inclusive casos de oligo e azoospermia.

A FIV possibilita, por meio de procedimentos específicos, a recuperação dos gametas masculinos, mesmo que em pequena quantidade, diretamente nos testículos, que são, então, preparados em laboratório antes da fecundação.

Essa etapa da FIV visa separar os melhores espermatozoides para que a fecundação possa ocorrer. Desse modo, são gerados embriões de qualidade para serem transferidos ao útero.

A orquite é uma inflamação dos testículos que pode levar à infertilidade. Seus sintomas estão relacionados ao tipo de manifestação da doença. Saiba mais sobre a orquite aqui.

0 0 votes
Article Rating


Compartilhe:

Facebook Whatsapp Linkedin

Último Post:


Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments